segunda-feira, 28 de março de 2016

Por favor, tire os sapatos.







Sim, 


Ele me convidou 
Eu fui.

Mas antes, tirou meus sapatos.
Aqueles que mantiveram meus pés apertados toda a vida.
Não foi tão fácil como pensei,  
Sempre tive vergonha de meus pés,
Ele não é o mais bonito.
Pelo contrário, o mais esquisito.
Dar os primeiros passos sem seus sapatos, é bem diferente do que eu pensava
Um eterno aprendizado
Sentir o chão e o calor do universo se hospedando no calcanhar. 
Pisar em pedras, em cacos, em espinhos, abrir feridas.
Tirar os sapatos é como o ovo que saí de sua casca.
E se vê nu de toda aquela armadura, de toda aquela proteção que se criou ao longo da vida.
É ter que lidar com enfrentamentos escorregadios todos os dias.
É ser de verdade, sem a vergonha
Estar descalço é a forma mais honesta de dizer que nasceu de novo.
Não ter mais porque se esconder 
Pisar no chão e dançar com a realidade
com o instante
Ganhar segurança ao pisar na lama.
É vencer todos os dias o medo de se ferir. 
É caminhar com a certeza de que ao chegar em casa 
Ele estará ali, disposto a lavar os seus pés,
Para que no outro dia, você caminhe um pouco mais.








Nenhum comentário:

Postar um comentário